Programação de férias anual – fazer ou não?


A cada ano trabalhado o funcionário adquire o direito a férias que deverão ser gozadas nos 12 meses seguintes. O que muitos não sabem é que a determinação do período em que essas férias serão usufruídas é de responsabilidade da empresa, cabendo ao funcionário apenas a decidir se gostaria de dividir os dias de férias ou tirar de forma corrida.

Muitas empresas sabendo disso ainda se questionam: fazer ou não uma programação anual de férias? A resposta é Sim, com a programação anual de férias a empresa consegue evitar vários problemas, inclusive o risco de pagamento em duplicidade após o vencimento do prazo.

Realizando uma programação bem planejada das férias para o ano a empresa consegue administrar o seu fluxo de caixa para realizar todos os pagamentos no prazo, analisar os períodos de trabalho mais ociosos e programar as férias para eles e minimizar impactos nos clientes, uma vez que consegue também programar a substituição dos funcionários que estarão de férias.

Além de benefícios para a empresa a programação anual de férias também traz uma maior satisfação para os funcionários que conseguem planejar o seu descanso com antecedência, podendo até programar viagens.

Percebe-se então que a programação de férias anual das empresas só traz benefícios ao empregador e ao empregado.

Daniel Carvalho – Sócio Diretor da Rui Cadete