Agronegócio no Brasil e Contabilidade: 6 cuidados para não ficar no vermelho

Ao assistir televisão, você provavelmente já viu chamadas que diziam: “agro é tec, agro é pop, agro é tudo”. Sem dúvidas, o agronegócio no Brasil é fundamental para a movimentação da economia brasileira, um dos principais representantes do PIB nacional.

Entretanto, para que a área continue progredindo e tornando-se ainda mais significativa para a economia do país, é necessário que haja conhecimento e planejamento econômico por parte dos responsáveis por grandes lavouras e fazendas. 

Por isso, preparamos um artigo que vai te mostrar 5 cuidados necessários para que o seu negócio agropecuário não fique no vermelho. Contudo, antes de partimos para o ponto principal do nosso artigo, iremos introduzir o assunto para que você consiga entendê-lo por completo, a partir dos seguintes tópicos: 

  • Agronegócio no Brasil: o que é a sua importância para a economia
  • Agronegócio e contabilidade: qual a relação? 
  • 6 cuidados para que o seu negócio agropecuário não fique no vermelho 
  • Conclusão 

Para ter o detalhamento de cada um deles, basta prosseguir com a leitura do nosso conteúdo. 

Agronegócio no Brasil: o que é e a sua importância para a economia 

O dicionário Oxford Languages define a agropecuária da seguinte forma: “conjunto de operações da cadeia produtiva, do trabalho agropecuário até a comercialização.” O Agronegócio, por sua vez, é toda e qualquer empresa comercial e/ou industrial que está relacionada às atividades de agricultura e agropecuária. 

Grande parte dos produtos, objetos e alimentos que consumimos diariamente são frutos do Agronegócio. Logo, ele desempenha um papel importantíssimo na economia brasileira, chegando a representar 21% do PIB nacional no ano de 2018 ao movimentar bilhões de reais.

Além disso, o agronegócio no Brasil também concentra uma porcentagem significativa dos trabalhadores brasileiros, representando aumento de ofertas empregatícias e reduzindo o nível de desemprego. 

Agronegócio e Contabilidade: qual a relação? 

A contabilidade é uma área importante para toda e qualquer empresa, independente da sua área de atuação ou porte. Isso porque é ela que será responsável pelas burocracias financeiras necessárias à atividade empresarial, garantindo o uso correto dos recursos financeiros e evitando problemas fiscais.

Para o agronegócio no Brasil, isso não é diferente, e há uma necessidade significativa de conhecimento contábil para evitar que prejuízos evitáveis ocorram. 

Sendo assim, a contabilidade tem por função controlar as vertentes econômicas das propriedades rurais, sendo responsável por registrar passivos, ativos, lucros, faturamentos totais e até mesmo o dimensionamento do recolhimento de impostos. Com esses registros, é possível analisar corretamente a situação atual da empresa, elencando pontos críticos e evidenciando os pontos fortes. 

Além disso, os registros e as respectivas análises dos mesmos viabilizam a criação de um planejamento efetivo para conduzir e assegurar a situação econômica futura dos negócios rurais. Assim, as novas medidas são incorporadas à realidade empresarial e as mudanças obtidas são analisadas de forma contínua para o alcance da melhor estratégia financeira possível.

Agora que você já sabe o que é, a sua importância e a relação existente entre agropecuária e contabilidade, podemos partir para o tópico principal do nosso artigo: Os 6 cuidados para que o seu negócio agropecuário não fique no vermelho.

6 cuidados para que o seu negócio agropecuário não fique no vermelho 

1. Priorize a organização econômica e o planejamento financeiro

Antes de qualquer coisa, o primeiro passo é não só reconhecer a importância da organização financeira, mas também priorizá-la. Por isso, mantenha o detalhamento, os registros e planejamentos econômicos todos organizados e datados para evitar possíveis complicações referentes a perdas e falhas de entendimento de custos e gastos gerais.

Além disso, vale salientar a importância deste tópico para o entendimento dos produtos mais rentáveis e dos que envolvem maiores custos, possibilitando a utilização inteligente e estratégica de recursos naturais, produtivos e financeiros. 

2. Realize todos os registros de forma detalhada

Como já dito anteriormente, os registros são fundamentais para demonstrar os gastos gerais da empresa, justificando e fundamentando a utilização de recursos financeiros. Por isso, é importante que todo e qualquer registro (independente do valor em questão) seja feito de forma detalhada. 

Ainda que isso demande maior trabalho e tempo, é muito importante para que não haja furo de custos e falta de entendimento de gastos. É fundamental também salientar o detalhamento não só de valores, como de produtos e atividades agropecuárias.

Tal detalhamento irá permitir a análise individual das atividades e da rentabilidade das mesmas, possibilitando a constatação das que valem mais a pena para a empresa em questão. 

3. Se atente aos períodos

Por se tratar de um negócio que depende das condições climáticas, da fertilidade das terras e dos períodos de plantio, um fator importante a se levar em consideração ao analisar e planejar financeiramente uma empresa do agronegócio é o período anual referido. Isso porque, a depender das condições físicas existentes nas fazendas e lavouras em determinada estação do ano, a produção, o faturamento e os custos serão diferentes.

Por exemplo, nos meses de junho e julho a procura por milho e seus derivados crescem significativamente, em decorrência das tradições juninas. Logo, a produção e as vendas devem aumentar significativamente. Por isso, entender cada período anual e suas implicações sobre as demandas, vendas e produções da empresa é fundamental para a análise detalhada de cada aspecto de planejamento. 

Além disso, este tópico também é imprescindível para garantir estabilidade financeira ao negócio. Afinal, alguns períodos serão bem mais rentáveis que outros, e haverá necessidade de compensação e uso correto dos recursos para que não haja riscos de faltas ou prejuízos. 

4. Não confunda as despesas 

Boa parte dos produtores fazem do próprio quintal de casa a sua empresa. Isso possibilita o crescimento de pequenos empresários, e é um ótimo meio de iniciação ao agronegócio no Brasil. Entretanto, o fato das atividades serem realizadas pela própria família pode confundir um pouco as despesas de manutenção familiar e empresarial. 

Por isso, é importante separar e designar corretamente as despesas de casa e as despesas da empresa. Tal atitude, apesar de parecer simples, é indispensável para o reconhecimento de aspectos econômicos fundamentais à saúde financeira empresarial. 

Além disso, a partir da separação será possível recolher dados úteis ao crescimento do negócio. 

5. Entenda a diferença entre custos e despesas 

Muitos produtores sequer fazem ideia da existência de diferença entre custos e despesas. Isso porque o conceito de ambos são confundidos de forma corriqueira. 

Entretanto, há uma diferença significativa entre custos e despesas, sendo os custos relacionados ao produto final, enquanto as despesas são relacionadas aos bens de consumo. O adubo, por exemplo, representa um custo. Já os impostos, são parte das despesas. 

6. Conte com ajuda profissional

Por último mas não menos importante, é fundamental contar com ajuda profissional de quem entende e tem as melhores soluções para os problemas financeiros existentes. Isso porque, apesar de extremamente úteis, as dicas por si só não são suficientes para toda a demanda financeira organizacional existente.

Sendo assim, é importante considerar a contratação de contadores com experiência suficiente para direcionar, solucionar e planejar a situação do seu negócio.

Conclusão 

Em suma, esperamos que a leitura desse artigo tenha sido suficiente para te fazer entender os principais aspectos do agronegócio no Brasil, a sua importância e o que fazer para que a sua empresa não fique no vermelho. 

Ademais, caso tenha interesse em saber mais sobre soluções contábeis e a importância das mesmas para o crescimento do seu negócio, clique aqui e você será direcionado ao conhecimento dos nossos serviços.

BANNER 5

Gostou do nosso post? Então compartilhe com seus amigos:

Sobre o autor

Rui Cadete

Relacionados

Categorias

Newsletter

Os melhores conteúdos do mundo contábil na sua caixa de e-mail! Preencha suas informações abaixo e inscreva-se:

Fale agora com um especialista
e entenda como podemos te ajudar: