Veja a principal forma de como calcular Markup

A precificação correta de produtos e serviços é um ponto muito importante nos negócios. 

Além de servir para a prática de preços justos no mercado e de acordo com o cenário econômico, é a partir daí que também se obtém os lucros dos investimentos feitos na concepção do que é comercializado nas empresas.

Existem vários tipos de cálculos que auxiliam na hora de precificar um produto ou serviço de forma justa e segura, levando em consideração todos os pontos para se chegar ao preço correto para o cliente.

Neste artigo, um deles ganhará destaque: o Markup. Ao longo do conteúdo, além do conceito, objetivo  e tudo aquilo que compõe o Markup, também mostraremos uma forma muito simples de calculá-lo.

Entendendo o que é Markup

Markup é um termo bastante empregado na área de economia para simbolizar um índice para fazer o cálculo do preço de um produto ou serviço.

Como dissemos no início deste artigo, ele leva em consideração os custos investidos na compra ou confecção de um produto e no valor final da prestação de serviços.

É utilizado também para chegar na margem de lucro que um empreendedor deseja obter.

Ou seja, além de repor todo o valor que foi investido, através do markup também é possível mensurar o quão lucrativo será o negócio.

Por que utilizar o Markup?

Além da praticidade e da facilidade no uso, é interessante considerar o seu papel na hora de definir o preço final do produto ou serviço oferecido.

No mundo dos negócios, todos querem sair ganhando. É preciso que se crie uma relação vantajosa para todos os envolvidos no processo de comercialização.

Tanto quem vende quanto quem compra deseja o melhor preço, custo-benefício que compense a escolha feita após uma tomada de decisão em relação àquilo que foi adquirido.

O Markup entra em cena para atender as necessidades dos envolvidos no processo de compra e venda. Ele auxiliará a chegar num preço que seja viável cobrir gastos e gerar lucro a quem irá ofertar e ser atrativo e acessível aos olhos (e bolso) de quem irá comprar.

Pessoa aprendendo a como calcular markup
Pessoa aprendendo a como calcular markup

Variáveis utilizadas para realizar o cálculo do Markup

Para chegar até o preço de venda do produto ou do serviço prestado, algumas variáveis são importantes para a introdução do Markup no processo:

Custo da Mercadoria Vendida (ou CMV)

Este é um ponto importante para quem trabalha com produção. Custos com matéria-prima e com mão-de-obra direta influenciam diretamente no preço que chegará ao consumidor final.

Para obter o CMV, é utilizada a seguinte fórmula:

CMV = Custo de aquisição (-) descontos obtidos (-) impostos recuperáveis (+) impostos não recuperáveis (+) fretes (+) seguros (+) outras despesas incidentes na aquisição

Caso a precificação seja para quem atua na área de prestação de serviços, a situação é bem semelhante, sendo que o indicador a ser utilizado é o CSP (Custos sobre Serviços Prestados), considerando os custos com mão-de-obra direta e com os materiais utilizados para a execução das atividades. 

Impostos sobre a venda

O cálculo do Custo da Mercadoria Vendida deve ser feito atentando-se ao Regime Tributário no qual a empresa está enquadrada. Isto porque o Regime Tributário incide diretamente no débito e crédito do ICMS.

O percentual de impostos é obtido através da soma de todos os que refletem nas vendas: ICMS, COFINS, IRPJ, CSLL e Simples.

Comissões

Pagamento percentual sobre as vendas realizadas pela equipe de vendas. 

Custos Fixos

São as retiradas  feitas para custear serviços de manutenção de máquinas e pagamento de salário de funcionários, por exemplo.

Lucro

Percentual esperado com a comercialização de produto ou serviço

Estrutura do Markup

Antes de chegar na fórmula e como fazer o cálculo do Markup de forma  simples, é preciso entender quais são os elementos que compõem este índice.

  • Despesas Fixas (DF), que têm ligação com a empresa mais do que aquilo que ela comercializa. Gastos administrativos e financeiros, por exemplo.
  • Despesas Variáveis (DV), que estão diretamente ligadas à venda, como por exemplo, comissionamento dos vendedores, impostos, valor de frete da entrega do produto. Em caso de produtos feitos pelo próprio empreendedor, devem estar inclusos o tempo investido e a matéria-prima que foi utilizada.
  • Margem de Lucro Presumida (LP), que é o percentual de lucro esperado em cima do produto ou serviço ofertados.

Calculando o Markup

Todos os indicadores apresentados no tópico anterior integram a fórmula que é utilizada para o cálculo do Markup, como veremos abaixo:

100/[100-(DF+DV+MLP)]

Onde:

  • 100 é o percentual do valor unitário do produto ou serviço que vai ser aplicado ao Markup;
  • DF simboliza todas as despesas fixas que a empresa possui;
  • DV significa todas as despesas variáveis;
  • MLP é a margem de lucro presumida.

O cálculo a partir da fórmula

A partir daqui, todos os elementos serão substituídos por percentuais. É através do cálculo que se chegará ao índice do Markup. 

Uma vez encontrado o valor, ele deverá ser multiplicado com o valor unitário do produto ou serviço.

Exemplificando o cálculo

Para facilitar a compreensão sobre o cálculo Markup, a seguir, um exemplo do dia a dia e que faz parte da rotina de muitos empreendedores e organizações.

Uma loja de roupas vende um determinado modelo de calças jeans e o seu custo de aquisição é  R$ 90,00. O percentual de despesas fixas é de 18%, enquanto as despesas variáveis são de 15%.%. A margem de lucro presumida é de 30%.

Para chegar ao índice do Markup, será necessário utilizar a fórmula com os indicadores DF, DV e MLP.  Depois, é só multiplicar o preço de custo pelo Markup.

Onde:

  • 100/[100-(DV+DF+LP)
  • 100/[100-(15+18+30)]
  • 100/[100-63]
  • 100/63
  • 1,58

Logo, o Markup é 1,58.

Estabelecendo o preço com o Markup

Uma vez encontrado o Markup, é hora de fazer a precificação do produto ou serviço.

E para chegar ao valor, o índice Markup será multiplicado pelo valor unitário.

Vamos voltar à calça jeans que é vendida na loja e a proprietária investe R$ 90,00 no custo da peça.

Sendo assim, teremos:

  • Markup x Preço de Custo
  • 1,58 x 90,00
  • R$ 142,20 

Logo, para comercializar, cobrir todos os custos da empresa e ainda lucrar, a proprietária da loja deverá vender a peça pelo preço de R$ 142,20.

É uma forma fácil e muito prática de precificar, devolvendo ao caixa da empresa o valor investido para custear a produção ou aquisição de um produto, os impostos e outras despesas envolvidas e também para oferecer um valor justo para o cliente e lucratividade para o negócio, afinal, disto também depende a sua sobrevivência no mercado.

Mulher vendo como calcular o markup
Mulher vendo como calcular o markup

Outros fatores importantes

Fazer a precificação correta de produtos  utilizando um índice fácil de calcular é uma das formas de como lidar com questões comerciais dentro de uma empresa.

Há outros fatores importantes que não devem ser menosprezados e levados em consideração na hora de dar o valor monetário de um produto ou serviço.

A primeira coisa é fazer uma análise se o preço que está sendo comunicado aos clientes faz jus ao que está sendo comercializado, a quantia que ele pode investir e a relação entre os demais concorrentes do negócio.

Quando falamos na relação com a concorrência, é para que o preço praticado nem esteja tão acima, nem muito abaixo dos demais. Ele deve ser o suficiente para que tanto o cliente quanto a empresa saiam ganhando.

Para evitar qualquer desfalque, é mais seguro  investir numa análise da concorrência, para saber como os demais empreendedores têm praticado a precificação daquilo que eles ofertam ao mercado.

Outro ponto importante é observar o cenário econômico da atualidade. Há períodos do ano em que o consumo de determinados itens e serviços têm números menores devido aos gastos com outras necessidades consideradas prioritárias, como por exemplo, os meses de janeiro e fevereiro, onde há despesas com materiais escolares e itens relacionados.

Todos esses fatores associados a um jeito simples e fácil de calcular o preço correto de produtos, quando juntos, não só resultam num negócio justo, como também faz com que cada cliente perceba o valor não só daquilo que ele adquire tem, mas também de uma empresa que preza por relacionamento  verdadeiro em suas ações.

Para finalizar

Há várias maneiras de calcular o preço que um produto ou serviço terá, mas este artigo tratou de falar especificamente de um, o Markup.

Além de destrinchar toda a sua estrutura, apresentamos a fórmula de como calcular o preço final de um produto. Como exemplo, usamos uma peça de roupa comercializada por uma loja, onde, para chegar ao preço final da peça, a proprietária precisa levar em consideração vários fatores e assim cobrir custos e obter o lucro desejado.

Quando precisar saber qual o preço justo para o seu produto ou serviço, já sabe qual fórmula utilizar. Sucesso e Bons Negócios!

Gostou do nosso post? Então compartilhe com seus amigos:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Sobre o autor

Rui Cadete

Relacionados

Categorias

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

Newsletter

Os melhores conteúdos do mundo contábil na sua caixa de e-mail! Preencha suas informações abaixo e inscreva-se:

Fale agora com um especialista
e entenda como podemos te ajudar: