Previsão Orçamentária: 4 formas eficazes de organizar os orçamentos do seu condomínio

Um condomínio que preza pela boa administração e cuidado com os seus condôminos têm inúmeras responsabilidades para garantir um ambiente seguro em todos os aspectos.

E para que tudo ocorra da melhor forma possível, é preciso contar com uma boa gestão financeira que não responda somente pelas despesas atuais, mas que também se antecipe para necessidades a médio e a longo prazo.

Para ajudar na organização financeira e se preparar para outros períodos sem passar perrengue, a previsão orçamentária é a melhor saída para quem quer deixar o caixa do condomínio organizado.

Para saber mais sobre previsão orçamentária, continue conosco nos próximos parágrafos.

O que é previsão orçamentária?

Pense rápido: se você pensar em fazer uma reforma em casa, sabe que terá que se planejar para que o seu dinheiro não seja direcionado apenas para a obra, mas que também continue custeando as demais despesas da casa que já existiam antes da reforma.

Para isso, alguns limites serão impostos, para que  tudo saia como o planejado. 

Ou seja, além de limites, precisa de um planejamento de verdade.

A previsão orçamentária consiste em elencar todas as despesas, gastos e investimentos, levando em consideração a projeção de receitas

Dessa forma, a previsão não pensa somente nos custos que terá que arcar, mas também em permitir que haja reservas para planejamentos futuros e para alguma eventual necessidade que não estava nos planos

Como a previsão orçamentária se aplica aos condomínios?

No contexto condominial, a previsão orçamentária entra como ponto obrigatório e é de responsabilidade dos síndicos, conforme previsto em lei, no Artigo 1348 do Código Civil.

Uma parcela significativa das convenções condominiais determina a apresentação da previsão orçamentária durante a realização das assembleias ordinárias, que ocorrem sempre no início do ano.

Tudo deve ser demonstrado da forma mais transparente possível, apresentando as despesas reais no cenário condominial, como por exemplo:

  • Despesas geradas pelo uso e manutenção das áreas comuns (energia elétrica, água e gás);
  • Custos com a área administrativa do condomínio, que englobam a remuneração dos síndicos e empresas que prestam serviços de administração condominial;
  • Gastos com manutenção predial, incluindo equipamentos;
  • Folha de pagamento, que respondem pela maior responsabilidade financeira dos condomínios, com custos que podem variar entre 50 a 70% do orçamento.

Quais as vantagens da previsão orçamentária?

Tudo o que envolve planejamento é apenas um fator agregador para que as coisas permaneçam organizadas e facilite a vida de todos que usufruem de algo.

Quando o planejamento está enquadrado das finanças, qualquer metodologia utilizada é sempre será bem-vinda.

No caso da previsão orçamentária, há diversos motivos pelos quais ela deve ser adotada na administração de um condomínio. Veja a seguir:

Definir prioridades

Todos os condôminos sempre desejam que o melhor seja feito para o local em que residem ou onde funciona o seu estabelecimento comercial.

Afinal, nada melhor do que uma fachada bonita e apresentável, uma área de lazer atrativa para as crianças, um salão de festas maior e mais iluminado, deixar o jardim mais florido, com as árvores bem podadas… todos querem algum tipo de melhoria, não há como negar.

A grande questão é saber se estes ou demais desejos estão incluídos entre as prioridades do condomínio, ou não. Uma boa gestão será capaz de colocar em primeiro lugar as necessidades mais urgentes do local, deixado todas as outras solicitações para outro momento

Eficiência na prestação de contas

É de responsabilidade do síndico compartilhar anualmente com todos os condôminos os números referentes ao fluxo de caixa, gastos que surgiram de imprevistos, despesas fixas e variáveis e todos os valores arrecadados durante o período.

A previsão orçamentária é uma poderosa aliada para que não haja surpresas desagradáveis no caixa do condomínio e ainda facilita a explicação e compreensão por parte de todos os envolvidos.

Dessa forma, é possível estabelecer metas a partir de prestação de contas de períodos anteriores, avaliando os resultados, adotando medidas cautelosas que minimizem possíveis comprometimentos no orçamento e garantindo a saúde financeira do condomínio.

Reajuste da mensalidade condominial

Qualquer tipo de mensalidade está sujeita a reajustes, isso todo mundo sabe, pois é previsto em lei e nos contratos firmados entre as partes independente do serviço que seja prestado… Não seria diferente nos condomínios.

O pagamento da mensalidade condominial é responsável por gerar a receita necessária que o condomínio precisa para a sua manutenção, portanto, é um dever de todos os condôminos, seja em ambientes residenciais ou comerciais.

Para que não seja feito de qualquer forma, pegando os condôminos de surpresa com o aumento do valor que deverá ser pago pelos inquilinos e proprietários, é importante avaliar a real situação financeira do condomínio e optar por aplicar percentuais menores, comunicando a todos com antecipação.

Como integrar a previsão orçamentária em condomínios?

A previsão  orçamentária pode colocar elevar a gestão financeira de um condomínio a outro patamar. Veja algumas formas para garantir a organização e a saúde financeira  dos condomínios:

Fazer um levantamento de todas as despesas

O primeiro passo para que a previsão orçamentária seja feita de forma eficiente é enumerar todas as despesas que o condomínio possui das administrações e períodos anteriores.

É indispensável que os síndicos e administradores  tenham em mãos as informações a respeito dos custos rotineiros do período de 1 a 2 anos anteriores, pois a partir desses dados será possível verificar qual a real situação econômica do condomínio.

Divisão das despesas

Após o levantamento das informações, o próximo passo será a divisão das despesas do condomínio de acordo com as demandas existentes. 

Por exemplo, os custos referentes à folha de pagamento do condomínio devem englobar o pagamento de salário, deslocamento dos funcionários (vale-transporte e/ou vale combustível) e encargos trabalhistas.

Porém, se as despesas estão relacionadas à manutenção da estrutura do condomínio, os custos integrados serão referentes a serviços de jardinagem, pintura, revisão de elevadores e demais tipos de serviços prestados quando necessários.

Fazer reservas para imprevistos 

Mesmo com a manutenção da estrutura do condomínio em dia, não há como prever uma situação de última hora e que precisa ser resolvida em caráter de urgência para  não causar transtornos aos condôminos, muito menos colocar a segurança e a vida de todos em risco.

Para isso, a previsão orçamentária propõe a preparação para essas situações emergenciais que não podem esperar para serem resolvidas. 

Sendo assim, uma parte da receita do condomínio é reservada exclusivamente para tais situações, sendo totalmente dispensável a opção de ter que solicitar de última hora um valor a mais de cada condômino.

Combate a inadimplência 

Qualquer pessoa está sujeita a passar por algum momento de aperto financeiro, por mais organizada que ela tenha sido durante toda ou parte da sua vida.

Desemprego e outras situações mais delicadas podem levar um condômino à inadimplência e comprometer a sua situação no condomínio.

Mensalidades  e taxas fazem parte da cobrança condominial (clique aqui para saber sobre) e estão previstas em lei e na convenção do condomínio.

Contudo, é necessário estipular a cobrança da taxa de inadimplência, uma vez que cada despesa do condomínio é rateada entre todos os condôminos. Quando há atrasos, a situação se torna mais delicada e acaba pesando no bolso para os demais que estão sempre em dia com suas obrigações.

É necessária muita delicadeza ao tratar o assunto, levando em consideração a situação do inadimplente. Para isso, e para evitar que  se torne recorrente, é importante implantar a cobrança da taxa de inadimplência para sobrepor o valor em atraso, além de pensar em outras alternativas para evitar o atraso nos pagamentos.

Conclusão

A previsão orçamentária é uma ferramenta importante na hora de pensar a médio e a curto prazo na movimentação financeira do condomínio, levando em consideração desde as despesas já existentes até futuros investimentos em melhorias para o condomínio

Analisando as despesas passadas, a projeção de receitas e todas as ações que desejam e /ou necessitam ser realizadas no condomínio, o planejamento dos próximos passos que serão dados se torna mais fácil, viabilizando todas as melhorias e mudanças que serão feitas em prol de todos.

Gostou do conteúdo? Visite o nosso blog e fique por dentro de mais informações a respeito da administração condominial nas publicações anteriores.

Gostou do nosso post? Então compartilhe com seus amigos:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Sobre o autor

Rui Cadete

Relacionados

Categorias

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

Newsletter

Os melhores conteúdos do mundo contábil na sua caixa de e-mail! Preencha suas informações abaixo e inscreva-se:

Fale agora com um especialista
e entenda como podemos te ajudar: