Descubra os melhores tipos de trabalho para sua atividade econômica!

Com o passar do tempo, muitas formas de se trabalhar surgiram e foram extintas, os trabalhadores adquiriram direitos e foram estabelecidas normas que indicam quais os tipos de trabalho são legais e quais devem ser proibidos.

Principalmente para quem está iniciando no empreendedorismo, é muito importante conhecer os tipos de trabalho que podem ser aplicados nos diversos tipos de negócio que surgiram. Muitas vezes uma determinada atividade se adéqua a determinados tipos de trabalho, ou mais de um.

Aplicar modos de trabalho diferentes pode atrair profissionais com características diferentes, muitas startups e novos negócios utilizam de modos mais livres de trabalho, onde se foca muito mais no trabalho produzido pelo colaborador do que no tempo que ele irá permanecer na empresa.

Muitas empresas já renomadas utilizam tipos de trabalho não convencionais, pois observam resultados muito mais significativos para a empresa do que ao se aplicar os tipos mais comuns, assim como a permanência na empresa durante todo o processo de trabalho, a Google é um exemplo claro de empresa grande que utiliza tipos de trabalho não convencionais.

Nessa publicação vamos conhecer melhor esses tipos de trabalho, e suas características, além de aprender quando se é possível obter o máximo de produtividade daquele tipo de trabalho

Quais os tipos de trabalho

Com o passar das eras e das mudanças que ocorreram na sociedade, onde inicialmente se tinha residências afastadas umas das outras ou pequenas localidades que sobreviviam apenas de agricultura e onde trocavam os itens que sobravam por outros que sobravam de outras localidades.

Assalariado

Com o surgimento da Revolução Industrial, houve o surgimento das formas de trabalho assalariadas, isto é, surgiu uma nova forma de trabalho em que o trabalhador forneceria sua força de trabalho em uma indústria ou empresa e receberia um salário.

O trabalho formal ou assalariado é caracterizado como relação de empreso, onde o empregador e o empregado estão cumprindo um contrato que estabelece direitos e deveres de ambas as partes e que, no Brasil, são regidos pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

Profissionais como enfermeiros, que costumam trabalhar em regimes de plantão, ao serem contratados em instituições de saúde podem trabalhar um determinado número de horas por turno, tendo como contrapartida do empregador outro turno para descanso.

Além de regular as horas de trabalho do empregado, os contratos formais também incluem todo tipo de obrigação legal, tanto por parte do empregado quanto do empregador.

Mais uma parte importante do trabalho formal são os sindicatos, que reúnem os trabalhadores de cada categoria profissional e em conjunto negociam com os empregadores por melhores condições de trabalho e salários.

Na contratação formal, os empregadores precisam respeitar as condições de trabalho impostas pela legislação, e precisam inclusive indicar ao funcionário que cumpra o que é determinado. Isso gera algumas dificuldades para algumas áreas de atuação, que acabam migrando para outras formas de contratação.

Na contratação assalariada os horários são rígidos e devem ser cumpridos na empresa, com horários específicos para almoço e descanso, sendo necessário um controle para garantir o cumprimento das leis.

No entanto, os contratados recebem direito a diversos benefícios, como vale-alimentação, vale-transporte, férias e 13º salário. Além de terem direito à aposentadoria conforme as condições previstas na legislação vigente.

Profissional liberal

Com a maior popularização da educação entre a população na totalidade, começaram a surgir os movimentos de profissionais liberais. Conquistando cada vez mais visibilidade e notoriedade, ser um médico ou advogado, sem a necessidade de um empregador que abone a carreira do profissional tem sido cada vez mais bem aceito pela população.

Esses profissionais liberais são aqueles que exercem profissões de nível técnico ou superior, onde o seu nível de escolaridade deu a eles a possibilidade de maior liberdade ao exercer determinadas funções que exigem seu nível de conhecimento.

No entanto, suas atividades são remuneradas de acordo com os serviços prestados, e a forma como se deve praticar a profissão está regulamentada pelo conselho responsável pela profissão. Alguns exemplos são os engenheiros que são regidos pelo CREA, médicos e enfermeiros pela CFM

Autônomo

Um tipo de negócio que tem ganhado cada vez mais destaque nos últimos tempos são os trabalhadores autônomos, freelancer ou eventual. Onde diferente do trabalho informal, que não há nenhum tipo de contrato ou legislação que rege a relação de trabalho, a atuação como autônomo ou freelancer segue um devido registro.

Independente da qualificação, o profissional autônomo busca uma maior liberdade, sem vínculos empregatícios. Esses trabalhadores não estão subordinados a ninguém, podem organizar o seu próprio horário e escala de trabalho, além de prestarem serviços para empresas e pessoas.

Nesse tipo de trabalho há a contribuição para a Previdência Social, há o recolhimento de impostos, dentre outras coisas. Assim, muitos veem vantagens nessa modalidade, onde há um poder maior para organizar seus próprios horários conforme suas necessidades pessoais, além de ter uma maior liberdade para definir qual tipo de atividade irá aceitar ou não irá realizar, ainda sendo possível optar por atividades que estão mais de acordo com o seu tipo de profissão do que se fosse empregado em uma empresa.

Além disso, os autônomos podem prestar serviços a diversos clientes e podem optar por acumularem mais trabalhos em determinadas épocas do ano, ou utilizar horários alternativos para produzir.

Sendo necessária uma organização extra para exercer este tipo de trabalho, pois a remuneração pode variar bastante de acordo com a quantidade de projetos e clientes, além de não incluir benefícios como férias e 13º salário.

Pessoa Jurídica

Outro modo que tem ganhado popularidade nos últimos anos são as atuações de indivíduos abrindo a própria empresa e atendendo como pessoa jurídica. A partir disso se tem diversos benefícios e serviços que só poderiam ser prestados por uma empresa, e não por um autônomo como pessoa física.

Trabalho Informal

Aquelas atividades econômicas que o trabalhador não faz contribuições para a previdência, nem declara sua renda a Receita Federal, nem possui um contrato com quem paga suas atividades, estão categorizadas como trabalhadores informais.

Esses trabalhadores não têm um amparo legal para as suas atividades, além de não terem acesso aos benefícios e vantagens legais. Em geral, esses trabalhadores desempenham atividades simples, como em comércios de porta em porta.

Esse tipo de trabalho é muito comum no Brasil por não haver uma quantidade suficiente de oportunidades na economia formal, obrigando os trabalhadores a se sujeitar ao trabalho informal.

Por não haver o registro perante órgãos públicos, esse tipo de trabalho não conta tempo de aposentadoria, nem permite acesso aos direitos como licença saúde e aposentadoria por invalidez.

A criação do MEI (Micro empreendedor individual) foi um modelo de empresa criado justamente para ajudar este grupo de brasileiros a estarem trabalhando formalmente e poderem contar com a assistência do estado, a partir do pagamento de uma pequena taxa por mês.

Conclusão

Existem diversos tipos de trabalho, cada um com suas próprias características, vantagens e desvantagens. Muitas vezes as empresas podem vir a tentar optar por determinado tipo de trabalho, como o formal, por ser mais comum e assim estarem mais habituados, entretanto, ao se abrir os horizontes pode haver muito mais vantagens, tanto para empresa quanto para o empregado.

Claro que existem empresas que necessitam de contratações formais para que se desenvolvam e exerçam suas funções da forma correta. Lojas, bancos, e empresas mais tradicionais são as que mais utilizam esse tipo de trabalho, por funcionarem em horário comercial.

Já empresas que não necessitam estar abertas necessariamente em horário comercial, se beneficiam da contratação de freelancers e pessoas jurídicas. Principalmente se essa contratação for para executar serviços como produção de conteúdo para mídias sociais ou reparos eventuais em equipamentos.

Portanto, os tipos de trabalho mais indicados para o seu negócio irá depender em sua maioria do tipo de negócio. Médicos podem trabalhar como profissionais liberais, empresas de vendas necessitam de profissionais contratados de modo formal, por exemplo.

Gostou do nosso post? Então compartilhe com seus amigos:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Sobre o autor

admin

Relacionados

Categorias

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

Newsletter

Os melhores conteúdos do mundo contábil na sua caixa de e-mail! Preencha suas informações abaixo e inscreva-se:

Fale agora com um especialista
e entenda como podemos te ajudar: